( 1 Voto )

 

Para os estudantes do Instituto Brasil Central - IABC, o mês de julho não é apenas de férias, mas também de Missão Xerente. Este ano foi a primeira participação do colégio na missão.

Alunos e colaboradores abriram mão de seu descanso para se dedicarem, por pelo menos dez dias, ao trabalho voluntário. O pastor Samuel Bruno, diretor do Colégio coordenou o projeto juntamente com o Pr. Robson Barbosa.

Mais de 50 pessoas participaram da Missão. Dentistas, nutricionista, professores, pastores e alunos estiveram juntos para promover essa ação solidária.

Dentre as atividades realizadas estão:

Escola Cristã de férias,

Projeto Aldeia Limpa

Visitas as Casas

Construção do centro cultural

Projeto Sorria com atendimento e doações de próteses dentárias

Palestras sobre como cuidar dos dentes 

Doações de roupas

 

Os participantes estiveram na aldeia entre os dias 17 e 26 de julho,  acampados nas salas de aula e em barracas ao redor  da Escola.

No mesmo local antes da chegada do IABC, já existia um projeto adventista feito pela voluntária Iraci Barbosa  e seu esposo Gilvan Barbosa ambos avós das alunas  Débora Araújo e Geovanna Araújo que também estavam presente no projeto.

Os projetos desenvolvido pelo casal são:

Alfabetização na Língua portuguesa para alunos do  1º ao 5º ano e do 6º ao 9º ano – EJA

Projeto de Alimentação saudável – com a formação de uma Horta Comunitária

Projeto alfabetização de adulto  ( terá inicio em dezembro) 

Projeto de Alimentação saudável-  Panificação 

 

Para a missionária Iraci a  vinda do colégio " foi uma benção de Deus para o povo Xerente. A comunidade necessita de muitas coisas e agora portas que não eram abertas serão, com a visita do IABC. O povo Xerente não tem como agradecer a presença de todos" ressaltou. 

 

O cacique Valci Sinhã afirmou sobre o trabalho missionário que  "estamos felizes com a presença dos irmãos adventistas. Aqui na aldeia praticamente todos são participantes de alguma religião, somos cristãos, temos a nossa cultura, mas não atrapalha a adoração a Deus. A visita adventista a nossa aldeia foi de grande valor, sentiremos muita saudades".

 

Depois de 10 dias na missão, alguns alunos deixaram seu depoimento. Para o aluno Pedro Dourado suas expectativas foram superadas. "O projeto Missão Xerente valeu a pena. Para mim foi uma experiência fantástica e única. Me fez repensar a vida, me aproximar mais de Deus, e aprender com a simplicidade e a bondade dos indígenas. Foi também uma ótima experiência cultural, que fez diferença na vida de todos os que participaram. O que mais gostei foi o fato de poder ajudar quem necessita tanto e também de participar dos eventos culturais".

 

Já a aluna Najla Muniz  disse que a missão foi um grande momento de aprendizado "Eu gostei muito de participar da missão Xerente. Foi uma oportunidade única de conhecer uma cultura diferente e pessoas especiais. Uma das coisas que mais gostei foi ver a felicidade deles, em coisas tão simples como um sorriso ou um abraço;  me fez repensar minha vida e ver o quanto sou ingrata e como meus problemas são pequenos. Me fez ver que existem pessoas carentes que necessitam da minha ajuda. Esse projeto me aproximou mais de Deus, e despertou em mim um setimento de gratidão sendo feliz e valorizando o que tenho". 

 

O aluno Victor Pires afirmou que sua participação o ajudou a ver a missão de uma maneira menos preconceituosa  "Antes de ir para a Missão Xerente eu tinha um conceito totalmente errôneo sobre a real missão que Cristo nos confiou. Eu acreditava que ser missionário era apenas dar estudos bíblicos e fazer séries evangelística, mas lá aprendi que toda forma de ser missionário é válida e que um simples sorriso vale e fala mais que mil palavras. Diante de todo o conhecimento que consegui adquirir, posso afirmar que a Missão Xerente valeu a pena, não somente para o povo Xerente mas também para nós alunos do IABC.

 

Para o diretor do colégio Pr. Samuel Bruno  "Passar esses dias com nossos alunos e servidores junto à tribo Xerente foi uma experiência de grande valor para o IABC. Vivenciamos uma troca muito especial com os nativos, em que contribuímos com conhecimento e recursos e saímos fortalecidos com a decisão de cumprirmos a missão de auxiliarmos o próximo. Como escola, manteremos esse projeto no calendário permanente da instituição, reconhecendo que esta é uma das formas mais eficazes de formar alunos decididos a fazerem a sua parte na pregação do evangelho”.

 

 

 Fotos: Daniel Bitencourt, Edson Hertal, Elaine Abreu, Fábio Abreu,Nicolas Barbosa, Rafaela Lopes, Stéphany Marques, Túlio Pereira, 

 

 

Comentários (0)add comment


busy